quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

FEEDBACK POSITIVO: Amy Alves

   
   Oi, tudo bem? Faz tempo que eu não venho escrever e os motivos são sempre os mesmos: trabalhos da faculdade. Mas agora eu tô de férias, o que não significa que estou com tempo vago, mas que tenho muitas novidades para escrever nesse diário. Depois farei um post falando melhor sobre minha viagem e minhas impressões sobre São Paulo.

   Agora, vamos ao que interessa. No dia 08 de dezembro eu contatei a Amy pelo facebook, avisando que tinha interesse numa saia que ela tinha posto à venda. Era uma réplica da print Drippig Lace Rococo Acessories, da BABY.

   A Amy foi super rápida em responder, em poucas horas eu já sabia que precisaria esperar 24 horas de fila, pois outra moça havia reservado. Foi aquela ansiedade, mas no final, deu tudo certo! Com os preparativos das minhas férias e as viagens pelo interior do Ceará, eu acabei fazendo o pagamento somente no dia 11 de dezembro. Contei bastante com a paciência e o amorzinho da vendedora <3

  Então, combinamos a entrega em mãos. Ela foi extremamente responsável e pontual. Me entregou a saia muito bem embalada e reforçou tudo que havia dito no post, além de ser bem fofa e estilosa, pessoalmente *w*



   Essa é a saia. Como ela havia falado no post de venda, ela possuía uma mancha de chá e estava um pouco desbotada na parte da frente. Não acompanhava waists ties, pois a Amy as tinha usado para fazer um bow. Estava com cheirinho de roupa recém lavada e ainda veio com um recadinho fofo avisando sobre possíveis pelos de cachorros, algo que eu acho muito importante ser avisado, embora não me importe com pelos de animais *O*. A gata do Daniel está dormindo em cima de mim.

  É a primeira réplica que compro, pra ser sincera, as pessoas falam tão mal da qualidade das réplicas, se comparadas às brands, que eu achei que seria uma coisa real e extremamente ruim, mas a costura é bem feita, a saia vem com um forro que ajuda a dar volume e o tema da print é lindo, como o próprio tema diz, é sobre Rococó, meu estilo arquitetônico favorito.


Atendimento: 5/5
Entrega: 5/5
Produto: 4/5
Preço: 4,5/5

VENDEDORA RECOMENDADA <3

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Sobre religião e Compras esotéricas do dia


Sim, eu tenho um lado esotérico muito aflorado. Talvez não tão conhecido pelas minhas lolifriends, mas muito aceito e amado por mim, esse lado.

Não sei exatamente quando eu comecei a me interessar por esse tipo de cultura, mas não algo recente. Desde a pré adolescência que eu gosto de ler horóscopo (e se eu souber de alguma print com o esse tema, automaticamente entra na lista de dream item!), sou taróloga e médium em um centro espírita de umbanda, mas não gosto de me denominar umbandista por já ter passado por altos e baixos relacionados a fé. Fui criada no catolicismo, já fui do kadercismo, da umbanda, larguei tudo por um tempo e fiquei sendo apena espiritualista, fui pro satanismo moderno (gosto de frisar que foi algo libertador e aconselho a quem não tiver preconceito estudar um pouco), passei por um pico de ateísmo e voltei a praticar a umbanda, discordando de algumas coisas, mas voltei.

Meu pai é formado em Teologia, creio que herdo dele a curiosidade e facilidade em absorver a essência de algumas filosofias e religiões. Em falar em Filosofia, cursei essa faculdade por 1 ano até mudar para Design. Algumas pessoas falam que eu fui cigana em vidas passadas, talvez isso explicasse o fato de eu ter afinidade com várias áreas artísticas, espirituais, gostar de aprender vários idiomas e essa vontade enorme que sinto de viver viajando pelo mundo. Outras pessoas falam que nasci afilhada pelos espíritos das sereias, talvez isso explicasse porque aprendi a nadar sozinha aos 9 anos, explique também porque sempre que entro em contato com água me sinto bem, não me importo em tomar banho de chuva e talvez explique até minha afinidade em cantar ópera.

Pois bem, há 3 semanas venho tentando escrever um artigo acadêmico sobre moda lolita. Esse artigo é parte essencial para manter meu currículo acadêmico impecável. Sem ele, eu perderia a bolsa em um programa de extensão tutorial ao qual faço parte. Se concluído, esse programa dê talvez o certificado mais importante da minha vida depois do de ensino superior.

O problema é que eu parava em casa, lia, relia, deslia, alia. E nada. Não entendia o que estava acontecendo. Eu sempre parava na frente do computador e conseguia fazer tudo que tinha que ser feito com toda a precisão do mundo. Pensei que fosse o ambiente em que eu estava fazendo. Mudei de quarto, nada. Resolvi mudar de local, fui pro escritório onde trabalho. Nada. Mudei de casa, fui pro apartamento de um amigo, passei cinco dias lá. Quase nada. Amanhã e a dead line desse artigo e a reação emocional que tive hoje ao acordar está resumida nessa imagem:




Fui passear no centro da cidade. E daí que o prazo de entrega do trabalho estava em cima? Comi muita salada de fruta com sorvete e tomei muito suco, e pra quem se impressiona disso ser um fato relevante ao ponto de eu estar escrevendo aqui, sabia que pra quem leva vida de universitária dependente dos pais que moram longe, esses mimos fazem a diferença no final do dia.

O resultado do passeio foi esse:





Compras de Hoje:



Kit Difusor de Aromas  da marca Kailas contendo:
- 01 Tigelinha de porcelana
- 07 Bolinhas de porcelana
- 01 Spray aromatizador (o meu veio na fragrância Brisa Marinha)
- 01 Essência (Fragrância para meditação)

Preço: R$38,00

É bem legal e eu estou puro amores com ele. Funciona assim: goteja-se a essência neja tigelinha, coloca-se as bolinhas de porcelana e aplica spray em cima delas. A porcelana absorve o aroma que vai se difundindo pelo ambiente em que você coloca. É bom pra colocar perto de janelas abertas para o aroma se espalhar mais rápido.


Incensos da marca Mahalakshima - Linha Orixás

Preço: R$2,00 cada caixinha

Comprei incenso de Cigana para usar quando for abrir cartas. O de Oxum eu já experimentei e o cheiro é delicioso e forte. Fica no ambiente por muito tempo.


Incenso da marca Padmini

Preço: R$2,00

Comprei esse porque é de Benzoin (ou Benjoin, ou Bejoin). É meu favorito, independente de marca, e é um presente bem barato para quem quiser me agradar um dia. 


Essência de Eucalipto da marca Mandala Esotérica

RS8,00

Tem um cheiro forte e parecido com de menta, mas se difunde suavemente no local. É relaxante, é amor, é calmante, é lindo!


Pedrinhas *-*

Preço:
 Variam entre R$1,50 e R$2,00 cada

Hematita, a pretinha - usual para melhorar auto estima
Opalina (Pedra da Lua), a com efeito madrepérola - é minha pedra favorita, já tinha um cordão com ela. É usual quem sofre de problemas com depressão (meu caso).
Quartzo Rosa, (a rosa?!) - É a pedra do meu signo, usual pra atrair a energia do amor.




Usei o difusor logo que cheguei em casa. Se adiantou? Só posso dizer que o artigo que não saia depois de dias tentando escrever ficou pronto em 3 horas, tão relaxada que fiquei.

Beijas de luz a todes o/

domingo, 26 de outubro de 2014

Atividade da faculdade- 3 Melhores empresas para se trabalhar em Camaçari



Com base e conversas informais com amigos e parentes, as três empresas que se mostraram mais atrativa para trabalha em Camaçari são:

Paranapanema Caríba Metais S.A- É uma empresa do Polo Petroquímico. Uma das mais modernas do mundo na extração de não-ferrosos. Principalmente o cobre.
É aliada à Bolsa de Cobre de Londres, ou seja, seu produto é avaliado e vendido sempre a cotação estrangeira.
Oferece auxilio medico a todos os funcionários, principalmente aos que lidam diretamente com o trabalho bruto com o cobre, dentre outros benefícios. Os salários são altos e variam conforme o cargo, mas o funcionários são bem remunerados.

Cidade do Saber- É um espaço do governo municipal liderado por uma Organização Social (Prof. Francisco Pinheiro). Oferece muitas atividades de lazer e cultura para toda sociedade da cidade, dos mais novos aos mais velhos e já ganhou prêmios internacionais pela iniciativa destaque até mesmo no cenário nacional. Os funcionários também fazem parte de um ambiente saudavel como a CdS, Os salários variam com cargos e os benefícios existem para todos.

Monsanto- Empresa do Polo Petroquímico especializada em agricultura e biotecnologia.
Também oferece bons salários, a carga de trabalho é normal a uma jornada, e os trabalhadores recebem todos os auxílios e benefícios necessários para um bom trabalho.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Um ato de amor

Todos os dias observo milhares de propagandas que diminuem a mulher em sua essência, tentando transforma-la em objetos de consumo, simples mercadorias, ou até mesmo uma 'coisa' que deve ser mexida e remexida para agradar os olhares alheios. Vejo por entre linhas na mídia coisas do tipo: você deve ter o cabelo liso, não pode ter gordura corporal, não tenha estrias nem celulite- tá certo que estria e celulite incomoda muitas mulheres, mas convenhamos, ter isso é absolutamente normal-  esteja sempre bonita ao olhos dos outros, mate suas amigas de inveja, entre em competição para chamar a atenção de homens, é feio envelhecer, só as mulheres jovens podem ser felizes, seja magra, seja gostosa, esteja sempre à disposição masculina, você é mulher e tem que se casar e ter filhos, entre outras várias coisas sem esquecer as entrelinhas sexuais às quais reduzem as  mulheres a simples objetos de consumo com conotação sexual, vide propagandas de bebidas alcoólicas. 
Venho dizer coisas que espero que a faça refletir um pouco, mulher, vamos falar um pouco de mulher para mulher.  
 Apesar das realidades de muitas mulheres variarem hoje em dia, todas nós sofremos com essa pressão e várias outras, vamos nos focar hoje na questão estética, o visual. Sei o quanto é complicado estar na pele feminina nos dias atuais, as cobranças para nos tornar aquilo que não somos é muito grande, a escolha de assumir quem somos de verdade é um ato de coragem e um grito de liberdade. Veja bem, isso não é questão de ser bonita ou feia, mas uma questão de se amar acima de qualquer coisa ou pessoa. Não se importe com o que as pessoas falam do seu corpo, do seu cabelo, da sua pele, você é linda! 
Sim, eu nunca vi você leitora, nem preciso, pois a beleza faz parte da arte de ser mulher, nós somos lindas por natureza. Você é linda, não importa o que os outros digam, o que importa é o que você pensa sobre si mesma, afinal de contas, você é o sol do próprio universo. 
Quando se tem amor próprio, automaticamente você se torna mais bela, mais disposta, mais atrativa e mais brilhante. O amor próprio muitas vezes é esquecido por diversos fatores, e ele faz uma falta tremenda nos dias de hoje para as mulheres em sua maioria. Quer ver? Você costuma se sentir mais bela que as modelos de capa de revista? Você ama o seu corpo e seu cabelo? Costuma se auto elogiar? Você se acha bonita? Se a maioria das respostas foram Não, você está com a estima um pouco baixa, e isso deve ser mudado.  
O que é o amor próprio? É o ato de se dedicar a si, de se admirar, de olhar para você mesma no espelho e dizer: Uau! Eu sou incrível! E abrir o melhor sorriso ao ver o seu rosto. É estar apaixonada por si mesma, e fazer de tudo para se fazer a pessoa mais feliz do mundo. Pode parecer loucura, mas muitas vezes esquecemos de nós para se multiplicar em mil por outra pessoa, ou outras pessoas, mas dificilmente fazemos isso conosco, pois falta amor próprio. 
A mídia é algo gigantesco que pode nos ajudar e nos prejudicar muito ao mesmo tempo. Pare para observar as propagandas na TV, há um padrão de beleza para esses comerciais: caucasiano, esbelto, aparente felicidade, e belo acima de tudo, os profissionais contratados são atores e atrizes muito bonitos fisicamente falando. Dificilmente veremos pessoas normais do dia-a-dia encenando comerciais de TV, pois estes visam a mostrar um ideal de perfeição. Perfeição, minha cara, não existe, mas a felicidade existe sim, apesar de todas as dificuldade inerentes á todos os seres humanos. Entenda que beleza é algo subjetivo, o que é belo para mim pode não ser para você, mas há um fato inquestionável: você é maravilhosa! 
Quero propor um pequeno exercício a vocês, eu experimentei durante um mês e amei o resultado. Não é nenhuma dieta maluca, nem indicação de cirurgião plástico, mas algo que se aceitar de coração aberto vai perceber que vai te fazer bem como fez a mim. Vamos chama-lo de KBI- Kit de Beleza Instantânea. É um tratamento que vai te tornar a pessoa mais incrível aos seus olhos e consequentemente despertará a curiosidade alheia sobre o que te fez ficar tão radiante. Sem gastar dinheiro, sem se submeter à ditaduras da sociedade. 
Tenha em mente que isto não é uma brincadeira, na primeira semana vai parecer estranho, chato talvez, mas lembre-se de que se desistir de fazer algo para si com amor, não deve esperar isso das outras pessoas. Creio que lhe trará bem-estar e mais intimidade consigo mesma.  
Para facilitar vou dizer o que você pode fazer na primeira semana, nas semanas seguintes inove, faça coisas que você adoraria que fizessem para lhe agradar. Exercite a criatividade. 
Você vai precisar de vontade de mudar o próprio mundo, disciplina e ânimo, músicas que te façam bem, atividades que te façam bem, se limitar a manter consigo as boas companhias, fones de ouvido, uma caixa escrito "guarde aqui sua opinião desnecessária" para pessoas que tentarão te dizer como ser ou agir. 
  • 1º - Ao acordar analise seu rosto e corpo por 10 minutos. Encare o espelho e veja as linhas que definem sua beleza.   Anote 5 coisas que você ama em seu corpo/rosto e 5 que você gostaria de mudar. A partir daí trace planos para se aperfeiçoar à sua maneira escrevendo uma carta direcionada à você como se fosse uma amiga dando dicas e conselhos.  
  • 2º- Ao acordar, analise seu rosto/corpo novamente, dessa vez converse consigo mesma. Diga à pessoa do espelho os melhores elogios que possam existir. Tenho certeza de que merece ouvir. E ao longo do dia, sempre que passar pelo espelho diga algo amável como "Uau! Meu sorriso é maravilhoso!" ou "Nossa, meus olhos tem uma cor esplêndida!"  
  • 3ºFaça uma playlist com as musicas que te fazem se sentir o centro do universo, afinal de contas, você realmente é o centro, o sol do seu universo é você! (Eu costumo ouvir Beyoncé) 
  • 4º - Elogie as pessoas ao seu redor. Você vai estar se elogiando também e ganhando admiradores pouco a pouco.  
  • 5º- Se leve pra passear, tomar um sorvete, andar na praia, desfrute da própria companhia e perceba o quanto você pode se divertir consigo mesma. É um tempo para você.  
  • 6º- Antes de dormir, escreva uma carta de amor/admiração à sua própria pessoa. Pode usar de tudo, perfume, envelope bonito, flores, enfim, criatividade total. E deixe ao lado do seu espelho ou dentro do seu guarda-roupa. No dia seguinte ao acordar, leia como se outra pessoa a tivesse escrito. E absorva os elogios, eles são verdadeiros.  
  • 7º- Para fechar a semana, abrace seus amigos e família como se não os visse há um bom tempo  dirija-lhes um elogio. Ao cair da noite, capriche, arrume-se. Vá ao espelho e agradeça à pessoa do outro lado pelas demonstrações de amor e admiração à sua pessoa ao longo da semana.   Quanto aos ""defeitos"" decida, nesse ultimo dia, se eles realmente necessitam ser mudados. 
Faça os exercícios com muito amor. Te farão muito bem, tenho certeza disso. 
Descubra a pessoa linda, maravilhosa e poderosa que você é! 

Amo essa imagem da propaganda do Dove, uma das poucas que falou um pouco que a beleza pode ser alçançada, mas que acima de tudo todas são lindas naturalmente e unicamente.

domingo, 28 de setembro de 2014

Atividade da faculdade: Ask motor de busca

Fala galera!
Tudo bem com vocês?
Comigo tudo tranquilo, tirando a parte em que ultimamente tenho estudado sem parar e dormido pouco, sim virei algumas noites estudando inclusive, e nesse exato momento estou quase dormindo em cima do notebook, mas é a vida não é, estou feliz com essa vida de universitária (mesmo que eu me ferre algumas várias vezes. Preciso fazer um post sobre #CiladasUniversitárias e.e)


Hoje estou aqui pra falar um pouco sobre o Ask, sim aquele motor de busca que quase ninguém usa. Pois é, existe um mundo além do Google.
O Ask.com é um dos poucos motores de busca usado pelas pessoas, ele geralmente é instalado junto com algum programa baixado (geralmente) e para as pessoas é um tormento. Bem, isso é pelo costume com o Google.



A primeira coisa que me chamou atenção logo de cara foi o espaço Q&A Community, onde as pessoas fazem perguntas e outras respondem. Mas é aberto, todos veem a sua pergunta e todos podem responder também. Para perguntar ou responder questões é necessário ter uma conta no Ask.com, ou estar logado com o Facebook. Selecionando em seguida a categoria da sua pergunta, podendo ser sobre livros, decoração, musica, etc.

Outra observação que me deixou interessada, é que ele é em inglês. Mesmo que você procure e encontre resultados em português, o site em si é todo em inglês, inclusive o Q&A Community. Isto pode ser util para encontrar dados não tão facilmente encontrados num motor de busca em português, e bom até mesmo para treinar a leitura e escrita na lingua estrangeira.

É isso, espero que possam explorar o Ask.com sem preconceito por ser "menos importante".
XOXO

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Feedback NEGATIVO: Ellen Barros


Durante o mês de agosto rolou entre meus íntimos uma lista de 3 presentes que eu gostaria de ganhar no meu aniversário, no dia 2 outubro. Seriam eles: Uma máquina de costura, uma câmera fotográfica semi-profissional e uma pullip. Meu avô já me deu a máquina, eu mesma me dei a câmera (que chegará próxima semana) e meu namorado se comprometeu em me dar a pullip.

Ainda na última semana de agosto começamos a planejar a compra da pullip e procurar Shopping Services para realizar essa compra e aí que a Ellen Barros entra. Eu poderia fechar com uma SS a 30% ou com a Ellen a 25%. E claro, escolhi a segunda opção.

Não posso reclamar do atendimento da mesma, foi rápida e teve paciência de estudar o funcionamento do site que eu pretendia comprar, resolvendo as questões de comunicação com a loja e tirando minhas dúvidas sobre o frete. Enfim, nessa etapa, ela foi muito atenciosa e soube muito bem me atender.

Outra coisa positiva que devo mencionar é que, por ser presente, meu orçamento estava limitado ao que meu namorado quisesse pagar por uma pullip. Sendo que o cálculo deu uma quantia razoavelmente maior que ele tinha planejado, a mesma abriu uma exceção: me daria desconto de 5% no serviço dela e, como ela também estava pensando em comprar uma boneca, resolveu que compraríamos em conjunto e dividiríamos o frete. Isso me deu uma economia de cerca de R$50, mas ainda assim ultrapassou o limite orçamentário em R$100. No final das contas ele nem ligou pra essa diferença.



Com tudo fechado, falei a ela que a única coisa que esperava era o tão aguardado dia de ter o dinheiro em mãos. Quando esse dia chegou, fui imediata em fazer o depósito na conta dela.


Com tudo isso, o valor final foi esse:



R$424,00

E, como até então vinha fazendo minha parte, agora era a hora de esperar que ela fizesse a dela. Infelizmente, os dias que se seguiram foram recheados de desculpas e desculpas, umas aceitáveis, outras nem tanto.



Tudo bem, eu tinha paciência de esperar que ela parasse 1 ou 2 dias para resolver isso. Uma vez que a situação era imprevista, o que eu poderia fazer? 
Acontece que, depois disso, houve mais uma desculpa, e mais uma, e mais outra, e mais outra...
Se alguém estiver lendo isso, vou pedir para que, por favor, comece a prestar atenção nas datas a partir daqui. Lembrando que o pagamento foi efetuado no dia 08/09 e os problemas bancários dela começaram a ser relatados no dia 10/09.


Dia 12/09


Dia 16/09


Dia 17/09
*Évora seria o nome da minha boneca


Dia 19/09

Quero que frisem bem isso: "SE FOR O CASO, EU PROCURO OUTRO SS", sugeri. Está registrado.

Dia 19/09

Depois de ter lidado com vários dias tendo notícias do andamento da compra APENAS QUANDO EU SOLICITAVA, eu resolvi desistir. Não se tratava apenas de um descompromisso, por um lado, eu estava insegura e esperava todo dia por uma boa notícia que nunca via, por outro lado, eu nunca dava uma boa notícia ao meu namorado, que sempre perguntava sobre o presente que ele tinha me dado e tudo que eu conseguia dizer eram coisas que não justificavam essa espera (O cartão da Ellen está bloqueado, Ela tá sem tempo de ir ao banco, não deu pra mãe dela passar lá, ela tá ocupada, etc, etc)... e então:


Dia 20/09


Dia 21/09

Daniel queria o dinheiro de volta todos os dias a partir do dia em que a compra não deu certo, e na minha tentativa de conseguir isso novamente, não obtive a resposta mais profissional, e mesmo insegura, eu sempre resolvia dar mais uma chance a ela.



Dia 21/09

Pouco tempo depois, eu já havia me arrependido de ter dado mais uma chance, deveria ter seguido o que o Dani aconselhou. Eu estava insegura, ainda relembro a questão de que dividiríamos o frete, sendo que combinamos da encomenda ir primeiramente para o endereço dela. Fiquei pensando que se para ir ao banco resolver uma questão de pagamento e compra estava complicado e a moça, não teria tempo, como seria então para ter tempo de enviar o pacote para o meu endereço? Não posso prever o futuro, mas o prevenido morreu de velho. Eu decidi voltar novamente atrás, para evitar mais espera do que eu já estava me cansando de esperar.



Dia 21/09


Sem notícias de devolução do meu dinheiro nem no dia 22/09 e nem no dia 23/09


E nesse momento, quem ficou com raiva de toda essa situação foi o Daniel. Ele costuma ser bastante calmo, porém quando tem motivos realmente fortes, explode. E não tiro a razão dele, ele havia planejado me dar um presente no dia 08/09, queria me ver feliz, e até o dia 23/09 ainda não tínhamos NADA encaminhado, nem a devolução do dinheiro. Ele mesmo resolveu mandar uma mensagem à Ellen na qual diz ele estar pressionando a Ellen a devolver o dinheiro, e, em um momento de ira, alegou poder entrar com uma causa por danos materiais e quem sabe até morais.

Ora, cumprimos o combinado, ele mesmo foi à agência fazer esse pagamento e até então nada de retorno. Nem comprovante de compra, nem rastreio, nem devolução de dinheiro, NADA.

Mas, o mais interessante mesmo foi o desfecho dessa história. Quando a Ellen resolveu culpar a MIM pela postura que MEU NAMORADO assumiu intervindo no caso:





Sobre ter exposto a imagem dela, olha só que legal o que eu havia feito:



Então, eu respondi à altura:




E tudo que se sucedeu foi mais uma onda de choro e mimimi que um diálogo entre uma profissional de SS e uma cliente (considero essas partes do diálogo extremamente desnecessárias, mas, para não me passar por qualquer coisa que sei lá o que ela pode deduzir de mim, publico):



Resumo: Resolve uma situação profissional partindo pro ataque pessoal, me culpa por meu namorado ter ido pressionar ela a tomar uma atitude (sendo que eu estava o tempo todo tratando ela de forma educada e gentil, apesar da insegurança e da opinião do Daniel), me acusa de ter inventado essa história, se faz de vítima (até pq quem investiu dinheiro foi ela, né? Só que não...) e tenta usar problemas com o serviço dela para justificar a falta de compromisso que teve.




Pois bem, galera, todo esse enorme post para mostrar a situação em que me envolvi quando contratei um serviço falho. Sendo assim, e tendo eu experiência com vendas, já que tbm vendo acessórios por internet, só me resta deixar alguns conselhos de como ser um bom SS ou vendedor:



1 - Tenha compromisso. Honre com o que você e seu cliente combinam, se quiser vender mais.

2 - Deixe seu cliente seguro, lembre-se de que quem está confiando dinheiro a você é ele, e não o contrário. Por essa razão, é sempre sensato que o vendedor PEÇA prazos (a única coisa que estabelece mesmo é um acordo). Se precisar de 24 horas para realizar qualquer tarefa, contate ele, seja gentil e honesto com o que está havendo e pergunte: "Você pode me dar mais 24 horas?"

3 - Se você não tem tempo ou pelo menos uma abertura mínima para ir a banco, correios, centro comercial ou seja lá o que for, simplesmente não trabalhe com demandas que exijam isso.

4 - Por mais que alguns aleguem que recebem pouco, ainda assim os shopping services não fazem o serviço de graça: alguma remuneração você vai receber pelo que fez.

5 - Se seu serviço tem falhas, assuma isso, não culpe o cliente por imprevistos, afinal a parte dele já foi feita quando houve um depósito. Todo e qualquer tramite a partir daí depende unicamente de você, e se não acontece, a culpa é sua, e não de qualquer outro fator.

6 - Não confunda amizade com negociação.

7 - JAMAIS ataque o lado pessoal de um cliente para justificar as decisões dele. Cliente só não tem razão quando passa a exigir muito e desqualificar um serviço sem motivo.


Notas para o serviço de Ellen Barros:

Atendimento: 3/5 
(Por mais que tivesse me tratado bem no começo, essa nota é pela falta de profissionalismo que eu fui tratada)

Compromisso: 3/5
(Por ter tentado contornar a situação colocando até a mãe no meio para realizar os compromissos, mas não se importa em dar atualizações de retorno se você não for atrás)

Serviço: 0/5
(Nem chegou a acontecer, né?)

Nota final: 2/5

Recomendação: Recomendo pela paciência em atender e se comunicar com a loja, não recomendo se sua compra estourar o limite do cartão dela ou se você não tiver paciência caso ela precise resolver algum imprevisto (que por esse motivo sabe o Olimpo quando ela vai fazer sua compra).


sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Desistir: Já pensei nisso? Quando e por que?



Esse post faz parte do Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes. Há pouco mais de 1 ano, propus ele no meu blog pessoal, fiz alguns e entrei em hiato. Resolvi retomar agora, por aqui!


De todos os temas, talvez esse seja o mais sensível, nesse momento.
Pois bem, já não sou tão iniciante assim, mas também já conquistei a paciência e humildade adequada para aceitar que estou eternamente aprendendo coisas novas, sejam em lolita ou não, por esse motivo, nunca serei veterana, ao menos não para mim mesma.

Quando tive contato com o estilo pela primeira, sinceramente, odiava. Desisti várias e várias vezes de lolita antes mesmo de saber o que era. Preconceito? Sim! Todas as referências que tive do estilo foram: 

1 - 2006, revistas de cultura Otaku no Brasil, quando buscava informações sobre estilos de desenho. Algumas revistas aqui e acolá falavam de Visual Kei, J-Rock, consequentemente aqui e acolá  também apontavam alguma coisa como Gothic Lolita. No começo TUDO era Gothic Lolita.

2 - 2008, itas da minha antiga cidade, que não as julgo por assim o serem, afinal nessa época as informações eram tão escassas que anágua era item opcional.

Em 2006 eu tinha 13-14 anos. Já era pianista e cantora, passava por uma formação técnica em Música Erudita. Talvez se eu tivesse visto alguma coisa que fizesse referência direta a Maria Antonieta ou à moda do século XIX, eu teria me apaixonado perdidamente. 


Quer dizer isso, da imagem acima? Não! Isso, da imagem abaixo:


Teria dado uma chance logo de primeira cara a Lolita, se eu tivesse entrado na moda por Ouji ou Dandi, Quando eu tinha 13-14 anos, eu me odiava pelo simples fato de ser mulher. Quer dizer que eu queria ser homem? Não, no máximo me parecer com eles.

Até aí eu apenas acompanhava (e de longe) o que as meninas itas da minha antiga cidade ainda faziam. E sim, com tais referências, lolita era um estilo medonho, para mim. Quanto mais o tempo passava, menos eu entendia como aquelas meninas tinham coragem de vestir aquilo em público.

Eis que, em 2011, esse fantasma me atormentou novamente. Por que?
Lembro que nessa época eu tinha parado de tocar piano por vontade própria, mas ainda cantava e ainda desenhava, também escrevia muito. Em um breve estudo diário que eu fazia sobre moda (para praticar desenho de moda), eu fui redirecionada para o blog Totalmente Diva. Ela usava lolita nessa época, consequentemente, haviam algumas postagens sobre esse estilo. Mas era um estilo diferente do que as meninas de 2008 usavam. 

Nessa época eu já me aceitava como menina: usava maquiagem, arrumava o cabelo, fiz teatro pra entender meu corpo, ou para aprender que corpo de ator tinha o sexo que ele quisesse. Foi a época em que me senti bonita. Passava por problemas familiares graves, mas fazia sucesso na minha escola. Eu cantava, desenhava, tirava notas excelentes, todo mundo me conhecia por causa do teatro, depois de tantos anos estudando desenho e música, fui considerada artista precoce, mas acima de tudo, as pessoas (e eu) me achavam linda!

Eis que, li em algum lugar que lolita era um estilo feminino. Que lolita era uma coisa muito difícil de se usar. Que existia uma elite lolita. Que not-roriitas sofriam humilhações de veteranas. Me chamem de masoquista, mas essas foram todas as razões que fizeram gostar do estilo. Me senti desafiada a entendê-lo.

Pouco a pouco eu me deixava tomar por aquilo e eis que já não conseguia me imaginar sem conseguir experimentar uma anágua, sem ter um JSK fofinho com print cheia de doces. O desafio de ser considerada lolita foi maior que eu mesma.

Talvez esse tenha sido meu maior erro. Eu nunca gostei de lolita quando tive o primeiro contato. Mas opiniões mudam, não? Não sei. Comecei a usar lolita para ser aceita por uma comunidade a qual eu nem conhecia, por pessoas que nunca ouvi falar, mas que, por imaturidade eu já considerava muito _fodas_. Foi muito preconceituoso da minha parte assumir que todo mundo que usava lolita poderia ser amigo apenas por ter o estilo em comum.

Minha primeira decepção lolita foi com as lolitas da minha própria comunidade, no Ceará. As de Fortaleza, pra ser mais exata. Eu tentei aproximação com algumas. De repente, por não sei qual motivo elas não falam comigo. Colocar meu nome em confusão sem meu consentimento talvez tenha sido meu outro motivo para desistir desse estilo que agora se mostrava cheio de pessoas egocêntricas e imaturas.

Eu mal tinha feito 3 ou 4 outfits e já queria passar muito tempo afastada de tudo, me reprimindo da comunidade. Com exceção da Amanda e da Angela, eu odiava todo mundo. Eu não confiava no meio lolita, eu sabia que se eu desse motivo, na primeira oportunidade que tivessem, essas pessoas se juntariam em um grupo fechado de amigas e nos atacariam. Eu fiz algo para me defender? Não. Do fundo do meu coração eu sabia que as pessoas poderiam ser muito mais do que eu esperava.

- Referência para as pessoas que sabem do que se trata o desamor loli -


O que mudou isso? 
Já estávamos em 2013 e eu me aventurava em seitas pagãs. Talvez estudar sobre psicologia, satanismo e sobre o tipo de alma que eu tinha fez eu entender as pessoas. Eu não preciso depender de ninguém. Eu não preciso agradar ou tentar ser lolita de ninguém. Se eu quero amizades influentes, eu mesma as faço. E não, amizades influentes para mim já não são mais as pessoas que tem um milhão de likes em um único outfit, nem as que tem um blog recheado de sabedoria. Amizades influentes no meio lolita passaram a ser aquelas que eu poderia mudar algo nas pessoas.

Levantar a cabeça e recomeçar é a típica atitude das pessoas que não se deixam vencer por egos inflados. Eu comecei a compreender que qualquer coisa que ameaçasse ser magnificamente exuberante, naturalmente causaria ódio em pessoas que precisam rebaixar as outras para se sentirem alguém. O melhor disso é que não precisamos fazer absolutamente nada. Só existir.

Afinal de contas, eu desisti de lolita?
Minha linha do tempo lolita se resume em desistências e ressurgimentos.
Enquanto eu ainda sentir que uso lolita para outras pessoas, não usarei. Sei que dentro de mim guardo uma Tamires extremamente forte, muito mais do que o que as pessoas esperam de mim, a Tamires que ninguém do meio lolita vê: que senta no piano da faculdade uma vez por semana e sai de lá realizada por ter aprendido a tocar uma peça, a Tamires que executa uma ópera quando bem entende, pois tem consciência que é privilegiada com uma extensão vocal que poucos possuem.

Percebi que as coisas que mais me  completam (música, desenho, pintura, teatro) são as que menos exponho. Talvez porque até aqui, minha vida tenha se resumido a essas coisas.

Autoconhecimento é o que me basta nesse momento, enquanto eu tiver ele, estarei dois passos à frente de quem quer me empurrar para trás.


"[...] Engulo tudo até perder a conta

Vou me pendurar no lustre, no lustre
Vou viver como se não houvesse amanhã
Como se não houvesse amanhã
Vou voar como um pássaro pela noite
Sentir minhas lágrimas enquanto elas secam
Vou me pendurar no lustre, no lustre

E estou aguentando firme pela vida
Não vou olhar para baixo, não vou abrir os meus olhos
Mantenha meu copo cheio até de manhã
Porque só estou aguentando firme essa noite
Me ajude, estou aguentando firme pela vida [...] "
Chandelier - Sia


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Os diferentes tipos de sweet lolita!



Olá pessoas! Tudo bem? Aqui quem escreve é a Tamires Torquato, do Entre Pandas e Unicórnios. A partir desse mês passarei a escrever por aqui, estarei deixando meu blog pessoal em stand by.
Fora esses detalhes, resolvi fazer esse post para meninas iniciantes mesmo. O principal motivo é que percebi que algumas baianas ainda sentem muitas dificuldades em diferenciar um sweet de outro, então, já que estou escrevendo com duas moradoras desse estado, por que não dedicar essa ajudinha amiga às meninas do grupo BA Love Juku? Esse post é pra vocês, sintam-se ajudadas com essas informações, foram escritas com amor 

 Na moda lolita há três pilares principais: Gothic Lolita, Classic Lolita e Sweet Lolita. Desses três estilos, se derivam mais outra porção de estilos e combinações que, muitas vezes dão um nó nas nossas cabeças e fica difícil mesmo diferenciar um do outro. Mas com um pouquinho de tempo a gente se acostuma às nomenclaturas e características, passando a saber a diferença básica entre eles.

Vamos começar pelo início de tudo: o Sweet Old School. 
Por que é chamado assim? Porque, depois de um certo tempo, tudo aquilo que se torna referência de origem passa a ser chamado de "velha escola" ou velha guarda, como é mais conhecido aqui no Brasil. Em lolita não é diferente. Quando o estilo mais kawaii começou a ser usado na moda, ele simplesmente se jogou nas cores pastéis, por isso tem aquela cara de coisa clássica, mas kawaii o bastante pra ainda ser sweet.


A Momoko, personagem do filme Kamikaze Girls, é a minha maior referência de sweet old school. A maior característica desse sweet são os vestidos ainda sem print, de quando as marcas ainda estavam começando. Os sapatos de plataforma, ainda roubados do estilo gótico, porém em cores mais suaves e fofinhas. E, claro, o headdress que por aqui é chamado carinhosamente de "headdress de absorvente", usado quase na testa:


Com o passar do tempo, o estilo sweet foi ganhando formas e identidade própria, se afastando cada vez mais do gothic. Os cabelos ganharam laços, que foram ficando cada vez maiores, perucas, as meias foram diminuindo o tamanho, as golas das blusas ficaram arredondadas, os sapatos foram perdendo os saltos altíssimos alto e ganhando cada vez mais um ar infantil. As prints surgiram com temas fofinhos e doces:


Nessa fase do sweet, os estilo começou também a se misturar a outros estilos das ruas de Harajuku, como o estilo decora, assim surge o deco lolita. Deco vem de "decorative" ou "decorativo". Um estilo kawaii que decora todas as peças de roupa que vê pela frente, assim como os cabelos e o próprio corpo:


Às vezes pode ser muito difícil de saber a diferença entre Deco Lolita e Sweet OTT. Mas bem, Deco Loli é a mestura de dois estilo, Sweet OTT foi o auge do estilo sweet na moda. OTT significa "Over the Top", ou "Além do Topo". Por isso, é o estilo sweet mais carregado e exageradamente doce, pra não dizer diabético. Os laços que já eram gigantes, passaram a ser chamados de "laços comedores de cabeça", além de contar com muito glitter, muitos acessórios. Ser apenas fofinho já não bastava agora, sweet tinha que ser diabético.


Percebam que, apesar de extremamente parecidos, o foco de Decora e OTT são diferenciados. Decora se preocupa muito mais em ter acessórios, às vezes até relaxando quanto à combinação. Enquanto OTT se preocupa em ser extremamente doce, com muitos acessórios, mas que ainda se preocupam se estão combinando elegantemente para ser lolita.

Eis que as brands começam a destacar cada vez mais as suas prints em tons pastéis usando a cor preta como fundo para esses desenhos. Pessoalmente, eu creio que o estilo Bittersweet Lolita (Ou Lolita agridoce - Aquela que nem é somente doce, mas também um pouco amarga) começou a ganhar força depois que o OTT entrou em declínio. Podemos ver aqui, uma grande influência do próprio Gothic oldschool não só nas cores, como nas modelagens e formas também:


Posso definir Bittersweet Lolita como "O sweet do lado negro da força". Aquele que não é totalmente doce, mas claramente não é gótico.

Chegamos em uma época onde o Sweet Lolita é um dos principais sub estilos da moda. É autêntico e, não importa como as peças estejam organizadas, sempre saberemos o que é um sweet pelas suas características. É comum que ele acabe se misturando muito com outras influências, como o estilo Creepy Cute. Em uma tradução livre, Creepy Cute seria "Assustador bonitinho". Aquelas coisas que são medonhas, mas que são fofas ao mesmo tempo:


O Creepy cute trás referências do Halloween. É mais ousado e carregado de acessórios que trazem um certo ar de estranheza, como asas de morcego, olhos, ossos, dentre outros.


Pessoal, espero que tenham gostado e que eu possa ter ajudado a esclarecer suas dúvidas! Beijos no coração de todo mundo!

Comentem!